fbpx

Fique por dentro

Acompanhe as novidades do ramo da moda e nossas informações.

DCIM100MEDIADJI_0046.JPG DCIM100MEDIADJI_0046.JPG

Nova ETE: sinônimo de maior produção e sustentabilidade

Está no DNA da Kohler & Cia e Kohmatex a preocupação com o meio ambiente. Ensinamentos herdados dos fundadores há mais de 70 anos e que permanecem intactos até hoje. O que mudou de lá prá cá foi a tecnologia. E quanto mais complexos e volumosos se tornam os processos industriais, mais se necessita de uma eficiente Estação de Tratamento de Efluentes (ETE). Soma a isso, o rigor da legislação ambiental, regulamentada pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), para atividades industriais de alto risco ambiental.

Depois de quase oito meses de trabalho, a empresa colocou em operação, em 22 de junho deste ano, a sua nova ETE. Foram investidos R$ 3 milhões na obra de ampliação da capacidade de tratamento dos cerca de 3 milhões de litros de água, em média, que são usados diariamente no processo industrial e devolvidos ao rio num grau de pureza acima do exigido pela lei.

A nova ETE passou a ter capacidade de tratar até 200m³ de água por hora, mas a ideia, segundo Orides Baron, encarregado pela estação, é não ultrapassar 150m³ por questão de segurança. Essa é a quarta ampliação da ETE, que agora ocupa uma área de 6,5mil m².

A localização do parque industrial da Kohler & Cia, no centro da cidade, e o volume cada vez menor de água do rio Guabiruba são motivos de preocupação para a empresa. Dirceu Luiz Dirschnabel, supervisor de Manutenção, diz que existe um cuidado extremo com o rio. “Os nossos processos industriais exigem um volume grande de água, mas o rio é prioridade. Nós reduzimos imediatamente ou até suspendemos a produção caso houver qualquer risco de contaminação”, afirma.

Ele lembra que nos últimos anos, a Kohler & Cia e Kohmatex vem investindo em equipamentos modernos a fim de reduzir a quantidade de água utilizada nos processos. “Nos últimos dez anos, este volume já caiu pela metade”, revela o supervisor.

Ele conta que a empresa foi buscar o melhor sistema em tratamento microbiológico (físico-químico) existente no mercado, para garantir elevados padrões de pureza da água devolvida ao rio. Além disso, a nova ETE proporciona que as bactérias, microrganismos responsáveis pelo processo de limpeza da água, permaneçam mais tempo no tanque biológico – até 48 horas, no sistema anterior eram 20 horas. “Melhoramos a oxigenação do tanque, combustível das bactérias, que passaram a trabalhar por mais tempo e eficiência”, explica Dirceu. Outra vantagem do novo sistema, segundo o supervisor, é a redução significativa do uso de produtos químicos. “Reduzimos quase pela metade”, revela.

Arisson Sérgio Kohler, supervisor Comercial, destaca ainda a automatização da nova ETE – da captação da água à saída, o que garante segurança e eficiência no tratamento. Já Marcelo Luiz Kohler, supervisor da Tinturaria, lembra que a empresa precisa cumprir diariamente a legislação ambiental.

Por isso, o controle do processo precisa ser rigoroso. “Relatórios sobre a qualidade da água tratada são emitidos a cada duas horas”. Os laudos técnicos medem coloração, temperatura, PH e níveis de lodo. O lodo, resíduo final do tratamento de efluentes, é entregue para uma empresa especializada, que dá o destino ambientalmente correto.
Afora o controle interno, a Kohler & Cia envia amostras da água periodicamente para laboratórios credenciados pelo Instituto do Meio Ambiente, órgão ambiental do Estado de Santa Catarina que fiscaliza o tratamento de resíduos sólidos e líquidos não-domésticos.  “Estamos investindo no futuro, com consciência ecológica”, finaliza o diretor Industrial de Produção, Renato Carlos Kohler.

O tratamento de efluentes industriais remove as impurezas físicas, químicas, biológicas e organismos patogênicos dos resíduos líquidos. O principal objetivo é adequar a água ao padrão de qualidade determinado pelos órgãos ambientais. Assista abaixo a um vídeo aéreo feito com o drone da empresa. Nele, é possível ver imagens exclusivas da nova ETE, bem como entender sua localização e grandiosidade.

Compartilhe